quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A Rede de Controle Corporativo Global

Um estudo de grande importância, mostra pela primeira vez de forma tão abrangente como se estrutura o poder global das empresas transnacionais. Frente à crise mundial, este trabalho constitui uma grande ajuda, pois mostra a densidade das participações cruzadas entre as empresas, que permite que um núcleo muito pequeno (na ordem de centenas) exerça imenso controle. Por outro lado, os interesses estão tão entrelaçados que os desequilíbrios se propagam instantaneamente, representando risco sistêmico.

Fica assim claro como se propagou (efeito dominó) a crise financeira, já que a maioria destas mega-empresas está na área da intermediação financeira. A visão do poder político das Empresas Trans-Nacionais adquire também uma base muito mais firme, ao se constatar que na cadeia de empresas que controlam empresas que por sua vez controlam outras empresas, o que todos "sentimos" ao ver os comportamentos da mega-empresas torna-se cientificamente evidente. O artigo tem 9 páginas, e outras 25 de anexos metodológicos. Está disponível online gratuitamente,em 

http://arxiv.org/PS_cache/arxiv/pdf/1107/1107.5728v2.pdf.

Um excelente resumo das principais implicações pode ser encontrado no New Scientist de 22/10/2011 que foi traduzido e publicado no Carta Maior:
http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=18798

Nenhum comentário:

Postar um comentário