terça-feira, 5 de junho de 2012

Mitos sobre Energia Nuclear

Os críticos da eliminação de energia atômica disseram que as emissões de carbono, custos e importação iriam subir. Depois de um ano do plano de eliminar a energia nuclear na matriz elétrica e o fechamento de oito centrais (equivalente a 7GW) a Alemanha prova que estavam errados.

Muitos dizem que eles só conseguiram devido a crise econômica, que a economia alemã deve ter encolhido mas o fato é que cresceu 3%.

O sucesso alemão se baseia em alguns fatores que qualquer país pode usar de exemplo, inclusive o Brasil:

- Um bom planejamento, que vem sendo feito desde 2002;

- Houve um grande aumento da eficiência energética em prédios, casas e na indústria, e também em parte ao inverno suave que levou a diminuição de 5.3% do consumo;

- Devido a substituição de 60% da capacidade nuclear perdida por energias renováveis em apenas um ano as emissões de carbono caíram 2% contrariando aqueles que pensaram que aumentariam porque seria substituído por carvão;

- Os custos realmente subiram de 10-15% nas semanas após o desastre de Fukushima mas devido ao fato que agora 20% da oferta de energia vem de renováveis os preços caíram para aproximadamente 10-15% abaixo dos praticados antes de Fukushima;

- Mas o que realmente fez a diferença foi a redução das exportações de energia em 2011, apenas 7TWh em vez de 70TWh.


Artigo de Damian Carrington no The Guardian:
http://www.guardian.co.uk/environment/damian-carrington-blog/2012/may/23/energy-nuclear-power-germany

Nenhum comentário:

Postar um comentário