quinta-feira, 10 de maio de 2012

Desplugando as Pessoas da Matrix

Estadunidenses, britânicos, e europeus ocidentais estão acostumados a pensar em si mesmos como os representantes da liberdade, democracia e moralidade no mundo. O Ocidente julga o resto do mundo como se fosse Deus e os outros bárbaros necessitando de punição, invasão e ocupação.

Como um adesivo de para-choque diz: "Seja bom para a América ou traremos a democracia para seu país."

Nos EUA, menininhas de seis anos de idade que se comportam mal na escola são algemadas, presas e acusadas de crimes. Nem mesmo Hitler e Stalin foram tão longe. (ver: 10 Disgusting Examples Of Very Young School Children Being Arrested, Handcuffed And Brutalized By Police).

A maioria dos artigos comparando EUA e China geralmente tendem para o lado propagandístico. Uma exceção é Ron Unz que escreveu um artigo fazendo uma comparação realista e no processo fornecendo uma oportunidade única de aprendizado. Não perca. (ver: China’s Rise, America’s Fall e Chinese Melamine and American Vioxx: A Comparison).

Ron Unz é um herói, e muito corajoso. Como George Orwell disse: "Em um tempo de engodo universal, dizer a verdade é um ato revolucionário."

É um ato ainda mais corajoso quando ninguém quer ouvir a verdade. Nas palavras de Frantz Fanon: "Às vezes as pessoas têm uma crença central que é muito forte. Quando são apresentadas com evidências contrarias a essa crença, a nova evidência não pode ser aceita. Criaria um sentimento que é extremamente desconfortável, chamada dissonância cognitiva. E porque é tão importante proteger a crença central, elas irão racionalizar, ignorar e até negar algo que não se ajuste com a crença central."

Ou, como é explicado a Neo no filme, "A Matrix é um sistema, Neo. Esse sistema é nosso inimigo. Mas quando você está dentro, você olha ao redor, o que você vê? Empresários, professores, advogados, carpinteiros. As próprias mentes das pessoas que estamos tentando salvar. Mas até conseguirmos, essas pessoas ainda são parte desse sistema, e isso faz delas nossas inimigas. Você tem que entender, a maioria dessas pessoas não estão prontas para serem desplugadas. E muitas delas estão tão acostumadas, tão dependentes do sistema, que vão lutar para protegê-lo. "

A maioria das pessoas que conheço pessoalmente, não estão dispostas a serem desplugadas. Eu suponho que os meus leitores estão, então aproveitem a oportunidade de continuarem a serem desplugados e leiam a comparação de Ron Unz entre EUA e China. Depois, façam o possível para desplugar outros.


Artigo de Paul Craig Roberts no Global Research:
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=30416

Um comentário:

  1. Olá!

    Encontrei o seu blog por acaso fazendo uma pesquisa sobre "Fratura Hidráulica", gosto do seu blog - também tenho "alguns" blogs - e comecei a segui-lo para acompanhar suas atualizações.

    Este artigo é bastante oportuno. Vou conferir o texto, do Ron Unz, também penso assim em relação à democracia estadunidense e o seu modelo "tipo exportação".

    Se quiser, passe “lá” nos meus blogs para dar uma olhada.

    Um abraço

    ResponderExcluir