sexta-feira, 13 de abril de 2012

Poderemos Evitar a Maior Catástrofe Ambiental do Planeta?

Estamos à beira da maior catástrofe ambiental do planeta, com possíveis consequências dramáticas para toda a humanidade e não é o aquecimento global, chama-se piscina de resfriamento para combustível exaurido (spent fuel cooling pool) do prédio do reator nuclear Nº 4 de Fukushima Dai-Ichi.

Vou colocar o problema de maneira simples. Em Fukushima Dai-Ichi, que possui seis reatores nucleares, estima-se um total de 11,138 elementos de combustível exaurido, quase todos em piscinas de resfriamento porque senão eles esquentam e explodem. Essa quantidade de combustível em uma estimativa grosseira pode acarretar em uma liberação 85 vezes maior que a quantidade de Césio-137 radioativo decorrente do acidente de Chernobil.

Normalmente essas piscinas estão isoladas do ambiente, no topo dos prédios dos reatores a 10 metros de altura, e a água está constantemente circulando para resfriá-las. O que mudou nessa situação foi que primeiro ocorreu o terremoto de magnitude 9 causando danos nas estruturas, segundo três prédios de reatores, onde estão as piscinas, tiveram explosões no topo destruindo suas coberturas e deixando as piscinas expostas e terceiro nos dias imediatamente após o tsunami foi injetado água do mar nos reatores para resfriá-los causando um aumento consideravel da corrosão nas estruturas.

O elo fraco dessa cadeia é o prédio do reator Nº 4 que sofreu as maiores avarias. Apenas na sua piscina tem um total de 1,535 barras de combustível, ou 460 toneladas de combustível nuclear. Se essa piscina vazar e as barras ficarem expostas, pense no tipo de acidente que até o momento ninguém nunca pensou que poderia ocorrer. Tóquio, que está a 250 quilômetros, teria que ser evacuada, teria avisos para moradores da costa oeste dos EUA e Canadá ficarem dentro de suas casas com as janelas fechadas.

A TEPCO, empresa que controla a usina, está tentando sanar o problema mas cientistas preveem 70% de chance de ocorrer um terremoto de magnitude 7 ainda este ano e 98% de chance nos próximos 3 anos que poderia fazer toda a estrutura da piscina desabar.

Porque então eles não tiram o combustível de lá? Como já falei acima isso é tão radioativo e perigoso que precisa ser transportado dentro da água com medidas extremas de segurança. E praticamente toda a infraestrutura que existia para isso foi destruída sendo a previsão para retirá-las de 3 anos. Bem dentro da probabilidade de 98%.

Para as pessoas que dizem que a crise de Fukushima passou e energia nuclear é segura deixo uma pergunta: Quem quer morar no Japão nos próximos três anos?

Referência:
Artigo de Washington's Blog no Global Research:
http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=30207

Nenhum comentário:

Postar um comentário